Rieu

30/07/2016

10 sintomas de deficiência de vitamina D que você precisa reconhecer


Tomar vitamina D ainda jovem pode ser bom para o corpo a longo prazo. Resultados de um
estudo conduzido pela Universidade de Zurique confirmaram que quantidades suficientes de vitamina D tomadas consistentemente são necessárias para manter a saúde dos ossos.

Muitas pessoas acreditam que manter hábitos alimentares saudáveis seja o suficiente, mas apenas alguns alimentos contêm naturalmente níveis significativos de vitamina D. De acordo com Dr. Heike R. Bischoff-Ferrari, da Universidade de Zurique, a fim de obter níveis adequados de vitamina D somente através da dieta, teria-se duas porções de peixes gordos como o salmão e a cavala serem consumidas todos os dias. Assim, é necessário aumentar os níveis de vitamina D no corpo através de suficiente exposição ao sol e suplementação a fim de utilizar todo o potencial da vitamina do sol para manter o funcionamento apropriado do corpo.

Este equívoco sobre a manutenção de níveis D através da dieta têm um grau de fundamento, já que a vitamina D não é uma vitamina autônoma. Para executar muitas funções, a vitamina D funciona em cooperação com outras vitaminas, como o magnésio, que pode ser encontrado em vegetais verdes folhosos como espinafre. Esta característica única de vitamina D tem contribuído para o gerenciamento de muitas doenças crônicas.
As muitas faces da vitamina D

Há décadas, profissionais de saúde pensavam que vitamina D somente seria boa para manutenção de dentes e ossos saudáveis. Recentes avanços na ciência, no entanto, tem colocado essa vitamina no centro das atenções ao revelar seu papel multifacetado para o bom funcionamento do corpo humano e de sua capacidade de reduzir o risco de doenças não anteriormente associadas à ela.

Apesar das recentes revelações sobre o potencial da vitamina D, parece que nem todo mundo aprecia destas descobertas. O estilo de vida atual de trabalhar em ambientes fechados tem contribuído para o crescente número de casos de deficiência de vitamina D em todo o mundo. Isto é agravado pelo fato de que nem todo mundo está consciente de que ele ou ela pode ser deficiente de vitamina D.
Eu sou deficiente de vitamina D?

A melhor maneira de descobrir a deficiência de vitamina D é fazer um teste de sangue que irá medir o nível da vitamina. Você pode pedir para o seu médico realizar o teste ou comprar um kit de teste caseiro para fazer você mesmo. No entanto, você certamente está deficiente de vitamina D se você tiver alguma das seguintes doenças e precisa consultar com seu médico a respeito da prevenção, bem como das opções curativas, logo que possível.

1.) Gripe – em um estudo publicado no Jornal de Cambridge, descobriu-se que a deficiência de vitamina D predispõe as crianças a doenças respiratórias. Um estudo de intervenção realizado mostrou que vitamina D reduz a incidência de infecções respiratórias em crianças.

2.) Fraqueza muscular – de acordo com Michael F. Holick, um especialista em vitamina D, a fraqueza muscular geralmente é causada por deficiência de vitamina D porque para os músculos esqueléticos funcionarem adequadamente, seus receptores de vitamina D devem ser suportados pela vitamina D.

3.) Psoríase – em um estudo publicado pelo UK PubMed central, descobriu-se que os análogos sintéticos de vitamina D são úteis no tratamento da psoríase.

4.) Doença renal crônica – de acordo com Holick, pacientes com doenças renais crônica avançadas (especialmente aqueles que requerem diálise) são incapazes de produzir a forma ativa da vitamina D. Esses indivíduos precisam tomar 1,25-dihidroxivitamina D3 ou um dos seus análogos para apoiar o metabolismo do cálcio, diminuir os riscos de doenças ósseas ou renais e regular os níveis de paratormônio.

5.) Diabetes – um estudo realizado na Finlândia foi destaque no Lancet.com em que 10.366 crianças receberam 2.000 unidades internacionais (UI)/dia de vitamina D3 por dia durante o primeiro ano de vida. As crianças foram monitoradas por 31 anos e em todos eles, o risco de diabetes do tipo 1 foi reduzido em 80%.

6.) Asma – vitamina D pode reduzir a gravidade dos ataques de asma. Pesquisas realizadas no Japão revelaram que os ataques de asma em crianças em idade escolar foram significativamente reduzidos naqueles indivíduos que tomaram suplemento diário de vitamina D de 1.200 UI por dia.

7.) Doença periodontal – aqueles que sofrem desta doença crônica da gengiva que provoca inchaço e sangramento devem considerar aumentar seus níveis de vitamina D para a produção de defensinas e catelicidinas, compostos que contêm propriedades antimicrobiais e diminuem o número de bactérias na boca.

8.) Doenças cardiovasculares – insuficiência cardíaca congestiva está associada com deficiência de vitamina D. Pesquisa realizada na Universidade de Harvard entre enfermeiros encontrou que mulheres com níveis baixos de vitamina D (17 ng/m [42 nmol/L]) tiveram um aumento de 67% no risco de desenvolverem hipertensão.

9.) Esquizofrenia e depressão – estas doenças têm sido associadas a deficiência de vitamina D. Em um estudo, descobriu-se que manter suficiente vitamina D entre mulheres grávidas e durante a infância era necessária para satisfazer o receptor de vitamina D em todo o cérebro para o seu desenvolvimento e manutenção da função mental na vida adulta.

10.) Câncer – pesquisadores da Georgetown University Medical Center , em Washington DC descobriram uma ligação entre a ingestão elevada de vitamina D e risco reduzido de câncer de mama. Esses resultados, apresentados na Associação americana para pesquisa do câncer, revelaram que o aumento de doses de vitamina do sol estava associado a uma redução de 75 por cento do surgimento geral de câncer e 50 por cento de total de câncer em casos de tumores entre aqueles que já possuíram a doença. Interessante foi a capacidade da suplementação de vitamina a ajudar a controlar o desenvolvimento e crescimento do câncer de mama, especialmente o câncer estrogênio-sensível.
A prevenção é proativa

Essas diferentes condições de saúde associadas com a deficiência de vitamina D não precisam ser algo a temer. Uma abordagem proativa de prevenção pode ajudar a evitar as doenças crônicas muito associadas com deficiência de vitamina D. Por um lado, milhares de dólares podem ser economizados, sem mencionar a paz de espírito, simplesmente, à custa de uma caminhada sob o sol. Guarde os guarda-chuvas para os dias chuvosos.


Fonte NaturalNews.com

TEMPO DE AMOR INFINITO

MÃE MARIA
por Elsa Farrus 

“Seus irmãos Pleiadianos e do Conselho de Alcyone, os têm sustentado por séculos e milhares de anos, sabendo que este momento chegaria.”

Amado ser de Luz, Sou a Mãe Maria.
O tempo é de amor infinito entre todos vocês.

É hora de colher o plantio de todos os seus anos anteriores.
É hora de replantar para mudar as coisas com Amor.

O "Ser Alma", ou Chacra da Alma , se ramifica em seu interior para reconectar-se com os outros 7 Chacras ao nível da Terra.

É por isso que sentem tanta atividade em suas colunas vertebrais, são os filamentos de luz que se reativam, são restaurados e se manifestam em forma de calor através de seu oitavo chakra nas palmas das mãos, pés ou mesmo expandindo ao redor de todo o seu corpo, como em quaisquer Iniciação de métodos de energia.

Amado ser de Luz, é agora o tempo de maior atividade em seu núcleo físico.

A união do Chacra Estrela da Alma e o Chacra Estrela de Gaia. Quer dizer, a um palmo acima de sua cabeça, com o chacra a um palmo abaixo da planta de seus pés.

É o tubo de luz que comanda seus objetivos e realidades: e que muitas tradições antigas restauram com meditação, respiração e ancoragens de Luz.

Essa câmara energética está recebendo filamentos de energia de Luz Diamante e energias físicas que serão integrados ao seu corpo físico, para a expansão do DNA pela consciência.

Amados, repetimos, é hora da sua verdade.

Mas essa verdade é diferente em velocidade, existem seres de Luz encarnados neste momento em Gaia de imensa maturidade como almas, que encarnaram para quando chegasse esse momento apoiar e elevar a frequência de Gaia.

Sustentando sua Luz e seu Amor em clãs muito densos e dolorosos, para que toda essa linhagem eleve a vibração com o seu ato de amor e escolha de terem nascido ali.

Porque AO NÃO HAVER POLARIZADO NAS ENERGIAS ONDE NASCEU, AS CUROU POR SUA PRESENÇA E RESSONÂNCIA.

Por isso, muitos de vocês estão muito esgotados e até podem entender que fizeram algum mal para receber tanta dor.

NÃO FIZERAM NADA MAL.

APRESENTARAM-SE COMO VOLUNTÁRIOS PARA SUSTENTAR O AMOR NA ADVERSIDADE E A LUZ NA ESCURIDÃO. APENAS ISSO.

Foi um trabalho. Não um karma ou qualquer coisa assim, foram pontos de Luz distribuídos em todo o sistema planetário.

Com a chegada da energia entrante, ao vocês vibrarem um Amor maior, alguns sentem um grande vazio ou tristeza, porque quanto maior a frequência do amor mais profundo, não o veem nas outras almas que os cercam.

Precisamente, o Amor Divino é proporcional à abertura do Coração e, como eu disse, há duas velocidades de abertura. A dos ancestrais, o que chamamos essas almas em serviço ao reino humano e animal encarnadas em corpos físicos, mas fora da roda das encarnações; e dos humanos: que despertam e transcendem sua polaridade. Abrindo-se ao Amor.

Para eles tudo é novo e estão trabalhando muito para assentar esta abertura e, ao apoiar os ancestrais, eles estão acordando massivamente, em outra velocidade. Mas se despertam, sentirão a mudança entre 2016 e 2017 -  até 2027.

Vai ser belo, já é belo, apenas em diferentes profundidades do Amor.
Não comparem, não julguem, não há que correr para algo.

Porque o Amor nasce do interior e é proporcional à vida e bagagem de cada ser e progressivo às decisões de cada um.

Permitam que aconteça. Permitam que floresça, mas não apressem a primavera, porque serão flores sem perfume, artificiais e não darão frutos.

Fiquem atentos ao seu interior, mais nada, tudo está bem, tudo se transforma.

E se você tem doses extras de Amor, repartam com seus irmãos minerais e florestas e animais, eles têm mais tempo de espera que vocês, para que vocês despertem.

Mais séculos de serviço à espera que recordem quem são, mais silencios e fadiga que vocês.
Tudo está vivo, todos são Um e nada é aleatório, permitam que suceda com Amor.

Seus irmãos Pleiadianos e do Conselho de Alcyone, os têm sustentado por séculos e milhares de anos, sabendo que este momento chegaria.

Só que em outros planos de consciência o tempo não é linear e não tem a menor importância.
Porque o Amor é a única energia que constrói.
E agora vocês a estão descobrindo e manifestando.

Basta de olhar para trás e parar o tempo, já não existe além do hoje.
Hoje é o seu autêntico, relevante e concreto presente.

Amem-se a si mesmos.
Por favor, não se prejudiquem mais.
Vocês são a chave para iniciar do zero.

A peça fundamental desta corrente infinita de Amor que é a humanidade, embora aparentemente não vejam, é e faz parte de uma corrente de Luz e de Amor ainda maior que é Akasha.

Se muitos de vocês dizem que todos somos Um, é lindo de se ouvir.
Mas não serão Um até que deixem de comparar e julgar.
Porque só o Amor é real e o Amor não tem nada a perdoar, porque ama.
O Amor não tem nada para comparar, porque ama.
Amor compreende porque ama.

E se afasta se as coisas vão mal, para não prejudicar-se.
À espera de um tempo melhor.

Sintam o Chamado do Amor infinito e recebam-No em seu ser físico, parem suas vidas diárias por um momento e apenas respirem, o resto virá e chegará ainda mais.

Permitindo que isso aconteça, permitindo florescer.

MÃE MARIA DA IRMANDADE DA ROSA, despede-se com Amor

Obrigado a todos por compartilhar. 
Um dia feliz, Elsa Farrus.

Por favor, respeite os créditos ao compartilhar
DE CORAÇÃO A CORAÇÃO - http://www.decoracaoacoracao.blog.br
DE CORAÇÃO A CORAÇÃO - https://lecocq.wordpress.com
ww.ascensiongaia.es
Tradução Vilma Capuano
Grata Vilma!

LUZ!
STELA
-- 

Saiba Como Acabar Com Calos Nos Pés!


Calos e calosidades são um tipo de anomalia que surgem na pele quando ela fica cada vez mais dura e áspera, especificamente na camada externa dos pés. Os médicos referem-se a esse problema como hiperqueratose, e usualmente surgem devido a fricções prolongadas, pressão sobre a área ou outras formas de irritação. Segundo a Associação Americana de Podologia (American Podiatric Medical Association), nos Estados Unidos, os calos atingem cerca de 5 por cento da população do país todos os anos, e muitos deles sequer buscam ajuda profissional para resolver o problema.
Existem muitas formas de tratá-los, assim como medidas de prevenção que podem ser tomadas para evitá-los. Você pode procurar por um tratamento com um podólogo, mas existem formas naturais que podem ser feitas no conforto da sua casa. Veja todas as informações abaixo.

Qual a diferença entre os dois?
Calos - O calo surge quando há um espessamento da pele que cobre uma parte óssea do seu pé. No centro desse calo, há um tipo de caroço muito duro, que surge por causa da forte pressão ou excesso de fricção. Usualmente os mais duros surgem na superfície dos dedos dos pés, enquanto outros calos mais flexíveis formam-se entre os dedos.
Calosidades - Surgem quando há fricção em excesso na área. Embora seja mais comum nas solas dos pés, também podem surgir em outras partes do corpo. Por exemplo, pessoas que executam trabalhos pesados e adeptos de musculação costumam ter calos grossos nas mãos. Este espessamento da pele pode até ser considerado uma vantagem, pois pode amortecer as mãos, protegendo a pele e, assim, impedindo que sintam dor ao executar tais tarefas. Nos pés, esses calos aparecem debaixo dos dedos do pé.
Sintomas
Calos e calosidades são usualmente caracterizados por uma formação escura na área (marrom, vermelha ou até preta), que surge devido a uma pequena quantidade de sangramento entre a pele normal e a pele grossa. Nos casos mais severos, pode ocorrer a separação da pele normal e da mais espessa, levando a infecções ocasionais. Os diabéticos em particular precisam prestar mais atenção se eles tiverem mais calos e calosidades.
Diagnóstico
Caso procure um médico ou dermatologista para tratar desse problema, primeiramente o profissional irá perguntar sobre os seus calçados. Em seguida, ele pode querer saber o histórico de saúde dos seus pés e se você já teve algum problema anteriormente, e pode perguntar também sobre outras 


-Mantenha seus pés em boas condições: Deixe seus pés sempre limpos e secos o tempo todo. É difícil evitar a transpiração, mas pode-se evitar que os pés fiquem úmidos o tempo todo.

- Proteja as áreas mais sensíveis: Se pretende fazer longas caminhadas e corridas, cubra as áreas dos pés que são mais sensíveis e propensas a calos, como calcanhares e a base dos pés. Uma boa dica é fazer uso da vaselina para proteger a pele do excesso de fricção.
- Dê uma pausa aos seus pés: Troque seus sapatos de vez em quando. Por exemplo, ao usar sandálias com frequência, a probabilidade de ter calos é muito maior, pois esse tipo de calçado tem pouca proteção para os pés. Uma boa opção é usar tênis adequados para atividades físicas, pois são leves e feitos com tecidos adequados que deixam a pele dos pés respirar.doenças como diabetes e problemas de circulação. Além disso, calos e calosidades podem surgir como resultado de algumas mudanças no funcionamento dos pés, como alguns pontos de pressão em certas áreas.

Prevenção
A melhor forma de prevenir calos e calosidades é, primeiramente, escolher calçados adequados, que devem ser confortáveis, não apertados e, no caso de saltos, não devem ser muito altos. O ideal é experimentá-los antes de levar. Verifique o material e veja se os seus pés conseguem "respirar", ou seja, evite materiais que façam a pele dos seus pés transpirarem demais, como tecidos muito espessos que evitam entrada e saída de ar. Veja abaixo algumas outras formas de prevenção:
 Tratamento
Basicamente, há dois procedimentos comuns para tratar esse problema. Um deles é lixar a pele grossa da calosidade, com lixas especializadas para isso. Outra solução é inserir algumas proteções dentro dos calçados para evitar o excesso de fricção da pele.
Depois de remover calos e calosidades, uma boa dica é tratar a área com ácido salicílico, em forma de cosmético ou adesivos, que podem ser encontrados em farmácias e lojas de cosméticos, embora não sejam adequados para quem tem neuropatia ou problemas de circulação.
Em casos mais severos, pode ser necessário um tratamento mais longo com um podólogo ou até mesmo uma cirurgia.
Faça Você Mesmo: Tratamento Caseiro em 3 Passos
Se você quer acabar com esse problema nos pés no conforto do seu lar, veja abaixo o passo a passo de como proceder. Há diferentes formas em cada passo, então você pode escolher qual a melhor opção para o seu caso.

1. Imersão
Nesse processo, você deve misturar alguns produtos em água quente e deixar seus pés embebidos nessa mistura. Você também pode massagear seus pés para otimizar o processo. Os remédios naturais abaixo têm excelentes propriedades que vão ajudar a acabar com os calosidades:
- Bicarbonato de sódio: Esse maravilhoso ingrediente atua como esfoliante natural por causa dos pequenos cristais contidos nele, que ajudam a suavizar a pele mais dura. Adicione três colheres de sopa de bicarbonato à água quente e deixe seus pés imergidos por 30 minutos para remover células mortas da pele. Quer saber mais sobre os benefícios do bicarbonato? Clique aqui e confira!

-Chá de camomila: Esta erva é conhecida por ter um efeito suavizante na pele, e tem propriedades anti-inflamatórias que ajudam a reduzir o desconforto. Antes de dormir, prepare 2 xícaras de chá de camomila, despeje-as em uma bacia com um pouco de água quente e deixe em imersão por 30 minutos. Depois, lave os pés com água e sabão antes de deitar, para não deixar a sua cama com aroma de camomila. 
- Vinagre de maçã: Faça bom uso da acidez do vinagre e acabe com os calos, mantendo sua pele mais suave, acelerando o processo de cura. Pegue uma fatia de pão e deixe-a embebida em vinagre de maçã durante 10 horas, formando uma pasta. Depois, aplique-a nos calos e calosidades, coloque algo para selar os pés, como um tecido para curativo ou saco plástico antes de dormir. Deixe agir durante a noite e lave com água quente pela manhã. Quer saber mais sobre os incríveis benefícios deste vinagre para a sua saúde? Confira clicando aqui.

- Sal de Epsom: Esse é um dos remédios caseiros mais eficazes para calos. Adicione sal de Epsom em uma bacia com água quente e deixe os pés imergidos por cerca de 10 minutos para amolecer os calos, calosidades e toxinas, para então removê-las por completo. Esfregue a área com uma escova macia (veja no próximo passo) e veja se o sal consegue remover a pele dura. O sal de Epsom também ajuda a prevenir contra infecções.

 2. Esfregar
 Esfregar os pés é fundamental para remover calos, e a melhor forma é fazer isso logo após o banho (ou até antes, se você já deixou os pés em imersão em um dos métodos acima). Este processo vai ajudá-lo a eliminar a pele mais dura dos pés.
- Aproveite que a pele dos seus pés ainda está suave e úmida após a imersão ou o banho, e esfregue a área com pedra-pomes.
- Esfregue fazendo movimentos circulares até a pele ficar mais fina e de coloração rosa.
3. Secar
Depois de esfregar, certifique-se de secar seus pés corretamente. Para isso:
- Utilize toalhas secas para remover qualquer tipo de umidade.
- Você pode aplicar um pouco de amido de milho na área afetada para mantê-la seca e prevenir infecções.

Importante: Se você é diabético, precisa de ajuda profissional para acabar com calos e calosidades ao invés de realizar esses métodos

FONTE: TUDO POR E-MAIL

Estudo analisa veracidade de cartas psicografadas por Chico Xavier

Autor: Rayder Bragon (UOL)



Pesquisa cientifica realizada por núcleo da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) concluiu que informações contidas em lote de cartas psicografadas pelo médium Chico Xavier, morto em 2002, eram verídicas.

 

Ao todo, foram analisadas treze cartas atribuídas a Jair Presente, morto por afogamento em 1974, na cidade de Americana (SP). As correspondências começaram a ser psicografadas pelo médium ainda no ano da morte de Parente e prosseguiram até 1979.

 

Conforme o psiquiatra Alexander Moreira-Almeida, diretor do Núcleo de Pesquisas em Espiritualidade e Saúde (NUPES-UFJF), o estudo teve início em 2011 e foi feito em parceria com o Departamento de Psiquiatria da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), a partir do pós-doutorado dos pesquisadores Denise Paraná e Alexandre Rocha.

 

O resultado, de acordo com o pesquisador, foi publicado em setembro deste ano pela revista científica Explore, editada na Holanda.

 

O interesse para desenvolver a pesquisa, explica Almeida, foi a relevância dada no país às cartas psicografadas.

 

"A motivação foi a importância que as chamadas cartas psicografadas têm no Brasil e a falta de estudos acadêmicos a respeito delas. Sabe-se que pessoas enlutadas podem aceitar, como sendo reais e precisas, cartas que contêm apenas informações genéricas", afirmou o pesquisador.

 

Segundo ele, o estudo comprovou que os dados colhidos nas cartas atribuídas a Presente eram críveis.

 

"As informações comunicadas nas cartas eram precisas (nomes, datas e descrições de fatos acontecidos na vida da família) e verídicas (nenhuma informação comunicada nas cartas estava incorreta ou era falsa)", afirmou Almeida em entrevista ao UOL por e-mail.

 

O pesquisador informou que a análise foi feita nas cartas originais, das quais foram extraídas 99 informações objetivas e passíveis de verificação.

 

"Familiares e amigos de Jair Presente foram entrevistados, documentos como jornais de época foram checados, além de escritos do Jair Presente e registros em cartórios", disse.

 

Conforme Moreira, o intuito era comprovar se Chico Xavier poderia ter tido acesso a essas informações por meios convencionais e se as cartas continham dados verídicos e específicos em relação ao falecido.

 

"A probabilidade de Chico Xavier ter tido acesso a grande parte destas informações por vias convencionais era extremamente remota. Em vários casos, eram informações muito privativas da família e, em algumas delas, até desconhecidas dos familiares que visitaram Chico Xavier para obter as cartas psicografadas", afirmou.

 
O pesquisador citou como exemplo o falecimento da madrinha da mãe de Presente, "fato que ainda não era do conhecimento da família", descreveu Almeida.

 

Médiuns em atividade

O psiquiatra Alexander Moreira-Almeida informou que o resultado de outro lote de cartas psicografadas por Chico Xavier, também investigado por Denise Paraná e Alexandre Rocha, será publicado em breve. Ele adiantou que o núcleo dará início a pesquisas com médiuns em atividade.

 

"Assim teremos maior possibilidade de um controle experimental do vazamento das informações para o médium. Seu desenho metodológico nos permitirá investigar um número bastante significativo de médiuns em atividade", disse.

FONTE: GRUPO VIDAS PASSADAS

O PRESENTE DA PAZ







 Um novo começo.

Como te sentes quando lês estas três palavras? O que é que te vem à cabeça? Um estado limpo, talvez. Uma oportunidade de fazer as coisas diferente. Uma versão nova e melhorada de nós próprios, das nossas vidas, e talvez até do nosso mundo. É precisamente essa possibilidade que esta semana nos traz. Este período de 7 dias é uma jornada de espécies, na qual o universo nos dará uma oportunidade ampla de considerar e reconsiderar como é que gostaríamos que as nossas vidas fossem diferentes, e talvez mais importante como é que nós gostaríamos de ser diferentes.
Na porção desta semana, Masei, é sobre as jornadas dos Israelitas no desconhecido - daqui para ali, para acolá - quase toda a leitura.

São cidades que já nem sequer existem, por isso a história a um nível superficial não parece ter muito sentido. Questiona: Como é que isto pertence às nossas vidas?

Mas se contarmos quantas vezes eles foram de cidade para cidade, percebemos que há 42 paragens mencionadas em Masei. Como estudantes de Kabbalah, muitos percebemos que o número 42 representa a Ana Beko'ach. Isto é uma conexão tão poderosa porque os kabbalistas nos dizem que o mundo foi criado com estes 42 instrumentos místicos, e que estas letras gerem a totalidade da Criação. O que isto significa para ti e para mim é que esta semana há uma energia que permeia no cosmos que nos dá a capacidade de recuar até ao começo - o nível da semente da nossa própria criação - para serem refrescados e recomeçados.

É um momento fortuito, obviamente, e que queremos utilizar. Tal como um músico não tocaria em frente a um milhão de pessoas sem ter ensaiado, não queremos entrar na semana sem nos prepararmos. Precisamos de ensaiar o novo começo.

Não é uma coincidência que esta semana é o começo, o nível da semente do mês de Leão, conhecido como um dos meses mais intensos do ano tal como as pessoas nascidas sob a influência deste signo (se conhecerem algum Leonino sabem o quero dizer, o Rav era Leão); nem é uma coincidência que esta leitura ocorre durante as três semanas conhecidas por Ben Hametzarim, que é um período de tempo no qual uma única boa acção pode ser muito mais poderosa do que a qualquer outra altura do ano.

Esta semana, peço a todos os nossos estudantes e membros desta nossa comunidade espiritual que encontrem uma acção para fazer a cada dia que melhoraria as coisas para melhor. Talvez dedicar um telefonema a um ente querido. Ou talvez dar pequeno-almoço a um sem-abrigo todos os dias. Ou doar a mais pequena quantidade (um pouco dado por muitos é muito) para ajudar alguém que precise usando as redes sociais. Pode ser tão simples como ajudar uma pessoa idosa que viva perto e levar-lhe o jornal todos os dias, ou tirar algum tempo por dia para meditar, ou ir a um ginásio para começar um plano para melhorar a saúde, ou olhar para o Zohar. Apenas uma coisa. Façam uma coisa que saibam que conseguem fazer, e comecem tão cedo quanto possível.

Com cada pessoa a fazer uma boa acção para enriquecer as suas próprias vidas e as vidas dos outros diariamente, podemos chegar a este novo começo fortalecidos, e com muito mais energia positiva no mundo para mostrar.

Esta semana, façam com que as acções positivas sejam o vosso Norte.
Desejo-vos uma semana abençoada,

Karen


27/07/2016

Remédios com alecrim para melhorar a circulação


Ao macerarmos folhas de alecrim com azeite e outras ervas, obtemos um tempero delicioso para acompanhar nossas torradas e sopas.


O alecrim é uma excelente planta medicinal com inúmeras propriedades para a saúde: digestivas, circulatórias, antioxidantes, revitalizantes, etc.

Neste artigo falaremos sobre todas as propriedades do alecrim, bem como as diferentes formas de usá-lo e prepará-lo, seja em infusão, em forma de álcool, óleo essencial, como mel de alecrim ou como uma especiaria culinária. Confira!

Propriedades do alecrim

O alecrim (Rosmarinus Officinalis) tem as seguintes propriedades para a saúde:

· Melhora a circulação do organismo.

· É um grande antioxidante.

· Melhora a digestão e reduz os incômodos mais comuns, como inchaço, gases e hiperacidez gástrica.

· Reduz as dores durante a menstruação, assim como os sintomas mais habituais que a acompanham (enxaqueca, retenção de líquidos, etc.).

· Facilita a função do fígado e da vesícula biliar e, como consequência, é um excelente remédio para a icterícia (cor amarelenta da pele).

· Trata a anemia graças ao seu alto teor em ferro.

· Reduz os níveis de colesterol no sangue.

· Ajuda a adiar os efeitos das doenças degenerativas.

· É um remédio muito benéfico em casos de intoxicação alimentar.

Em infusão

É uma das maneiras mais simples e econômicas de nos beneficiarmos das propriedades desta planta. O mais adequado é tomar uma infusão depois da refeição para facilitar a digestão.

Como preparar?

· Coloque um copo (200 ml) de água para ferver. Quando começar a ferver adicione uma colher de chá de folhas secas de alecrim e deixe ferver durante 3 minutos.

· Desligue o fogo, cubra a panela e deixe repousar por 5 minutos.

· Coe a infusão e ela estará pronta para ser tomada.

Álcool de alecrim

O álcool de alecrim é um antigo remédio que nos permite realizar uma massagem muito agradável para refrescar a pele, aliviar as inflamações que causam câimbras e contraturas e melhorar a circulação em geral (varizes, celulite, etc.).

Como preparar?

· Você precisará de um recipiente de vidro que possa ser fechado hermeticamente.

· Encha-o de folhas frescas, se possível recém colhidas. O melhor momento é quando a planta está em flor.

· Preencha o recipiente com álcool de 96 graus (a venda em farmácias).

· Feche o recipiente e deixe macerar durante 15 dias em um lugar escuro.

· Agite durante uns instantes todos os dias.

· Depois desse tempo, filtre o líquido e o conserve em um recipiente de vidro escuro e bem fechado, em um lugar fresco e seco.

Óleo essencial para o cabelo

O óleo essencial é uma opção muito cômoda para ter o alecrim sempre à mão. É muito benéfico, por exemplo, para a saúde de nosso cabelo, já que melhora a circulação do couro cabeludo e previne sua queda.

Para usá-lo podemos adicionar umas gotas de óleo ao xampu habitual e continuar usando sempre.

Se quisermos fazer um remédio pontual podemos misturar um pouco de óleo de coco com algumas gotas de óleo essencial de alecrim e usar essa mistura para massagear todo o cabelo. Deixe agir por 30 minutos e depois lave o cabelo.

Mel de alecrim

O mel de alecrim é produzido pelas abelhas usando as flores desta planta medicinal. Quando é um mel cru e sem processar, que é a maneira ideal de consumir este alimento tão saudável, este mel se caracteriza por uma textura espessa e uma cor muito clara.

O mel de alecrim combina as propriedades medicinais destes dois alimentos, por isso é um remédio muito eficaz para:

· Eliminar a mucosidade.

· Facilitar a digestão.

· Revitalizar o organismo.

· Diminuir as dores reumáticas.

· Regular o sistema nervoso.

· Combater as doenças respiratórias.

· Aumentar a imunidade.

· Relaxar a mente.

Como especiaria culinária

O alecrim é uma especiaria muito comum na cozinha mediterrânea. É um condimento excelente muito usado principalmente na cozinha italiana, para harmonizar pães, massas e outras receitas.

Uma forma de sempre ter à mão um alecrim como tempero consiste em bater o azeite de oliva com algumas folhas frescas de alecrim. Também podemos adicionar outras ervas culinárias e alho. Os conservaremos em um recipiente bem fechado e veremos como, à medida que os dias passam, o óleo ganha cada vez mais sabor.

O alecrim tem um sabor muito intenso, por isso será suficiente usar uma pequena quantidade.

FONTE: MELHOR COM SAÚDE

26/07/2016

24/07/2016

COMO CURAR LABIRINTITE E INSÔNIA COM APENAS 1 QUARTO DE COLHER DE CHÁ DE NOZ-MOSCADA


Esta receita serve tanto para labirintite como para insônia.
A labirintite é uma inflamação no interior do ouvido, precisamente na região conhecida como "labirinto".
Esse problema pode comprometer tanto o equilíbrio quanto a audição.
Os principais sintomas são tonturas e vertigens.
Apesar de o problema se manifestar normalmente a partir dos 40 anos, há muita gente que sofre bem antes dessa idade.
E é preciso ficar atento: quem consome bebidas alcoólicas e fuma demasiadamente é um forte candidato a esse mal - além de medicamentos como aspirina.
Café, chocolate e refrigerantes são outros vilões.
Se você já desenvolveu a labirintite, não arrisque consumir nada com cafeína.
A verdade é que quem leva uma vida saudável, longe do estresse e da sobrecarga de atividades físicas, não tem a tendência de sofrer de labirintite.
E o que a medicina natural oferece para combater esse mal?
Existem boas receitas naturais.
A que vamos ensinar agora, por exemplo, é muito bem recomendada por quem já a fez.
Ela tem uma aprovação muito alta.
Então por que não testá-la?
Lá vai:
INGREDIENTES
1 folha de louro
1 quarto de colher (chá) de noz-moscada ralada
1 copo de água
MODO DE PREPARO
Rale a noz-moscada e a coloque num copo de água fervente junto com a folha de louro.
Tampe o copo e deixe esfriar um pouco.
Faça e beba este chá três vezes ao dia e pelo tempo de três dias.
Se quiser, pode ficar repetindo o tratamento periodicamente, a cada 30 dias.
Mas não exagere na dose de noz-moscada: tem que ser o que está na receita, ou até um pouco menos.
Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.
Inscreva-se no nosso canal no YouTube
FONTE: CURA PELA NATUREZA









Shabat de Pinchás e Conexão da Semana:Boa Lembrança (24.07 A 05.08.2016)

                              


              Boa Lembrança

Estamos diante da maior fenda de cura do calendário cabalísitco: Shabat de Pinchás. Momento em que fazemos águas de cura e abrimos o receptor ao milagre. Por isso, quero convidar a todos para ritual de shabat desta 6af, a partir de 19:15Hs, em nossa sala online (senha adonai). Ideal você ter a mão duas velas brancas, um pedaço de pão, um pouco de vinho tinto ou suco de uva e uma ou mais garrafas de água mineral.
Aproveitamos o contato, para enviar também a conexão da semana, que deve ser lida, junto com a mini-aula, a partir deste sábado a noite (apos ritual de havdalá) e tem a validade de duas semanas:
Nas porções da Torá desta nova semana encontramos um trecho (Números 33:01) que faz uma reavaliação da longa jornada de um povo desde a saída do Egito, até a chegada na Terra Prometida, passando por 42 cidades. Mas por que citar nominalmente cada um dos pontos de uma longa e árdua caminhada? Por que fazer isto às vésperas de penetrar o tão sonhado lugar de destino?

Quando a Torá nos conta uma história, fala sobre algo que acontece em nossa vida. Assim, o texto nos diz para, neste momento, também re-avaliarmos nossa jornada e destacar pontos importantes. Em quais pontos foi preciso parar, receber uma benção, para  então seguir em diante?

Enxergar as bênçãos já recebidas reforça a nossa confiança e nos ajuda a lembrar que não estamos sós. A lembrança serve para isto. O passo seguinte é mais difícil: Consiste em abandonar o passado e o futuro, já que nossa mais profunda realização só acontece aqui e agora.

Shalom!
Atenção: No dia 02/08 vamos começar jutos o curso on-line dos 72 Nomes de Deus: imperdível!


A seguir a mini-aula da semana:
http://www.youtube.com/watch?v=QNdntOWr6Pg 

[]s Ian Mecler.

21/07/2016

Conexão da Semana: A Cura (13 a 23. julho.2016)

                  A Cura          

A porção da Torá desta semana relata um episódio todo codificado, que tem como personagem principal um homem chamado Pinchas. Não estudaremos aqui cada um destes códigos, até porque é necessária uma forte iniciação para se realizar este estudo.

Nos concentraremos em entender que esta porção de Pinchás é a que tem maior poder de cura em todo o ano. Mas para entender o conceito de cura, dentro da perspectiva cabalística, precisamos entender primeiro o conceito de doença.

A doença na cabala é associada a todo processo de falência. Pode ser falência intelectual, afetiva, financeira e evidentemente a falência orgânica, que acaba por nos tirar nosso bem mais precioso: a saúde. É importante entender bem isso, porque a falta de saúde acaba se tornando a ponta final de um processo, que começa, normalmente, em nossa estrutura emocional.

Por isto esta semana é tão importante. Neste período realizamos conexões que nos trazem carga extra para a cura em todos os seus aspectos. 

Que sejamos merecedores!

Shalom!
Atenção: E na 6af, 22/07, vou oficiar um shabat de cura, para que todos possam juntos prepararar suas aguas energizadas. Entrada pela nossa sala de rituais (senha: adonai). A seguir a mini-aula da semana. 
[]s Ian Mecler.

         

10/07/2016

Conexão da Semana: Uma Grande Benção (10 a 16.julho.2016)


        Uma Grande Benção   

A porção da Torá desta semana fala sobre uma grande benção. O episódio conta que Balac, o rei dos Moabitas, chama um mago de nome Bilam para amaldiçoar Moisés e seu povo. O mago, no entanto, ao caminhar sobre uma jumenta, recebe uma forte revelação divina e acaba trocando a maldição por uma benção.

Há um grande ensinamento por trás deste episódio, que explica que até mesmo um mago dominado por sentimentos negativos, pode, a qualquer momento, “despertar” e seguir um caminho de Luz. Isto acontece porque as diferenças entre nós são predominantes apenas nas cascas. A verdade é que possuímos uma essência muito semelhante. Todos nós queremos estar mais próximos da Luz do mundo infinito.
A cabala ensina que a proximidade desta Luz resgata o nosso desejo de compartilhar e possibilita a transformação de qualquer problema aparente de nossa vida, seja ele qual for.
É com esta consciência, reveladora, que caminhamos para a próxima semana, porção de Pinchás, momento com maior força de cura em todo ano. Nos preparamos para uma grande benção.
Shalom!

Atenção: Nosso Módulo 1 on-line está prestes a nascer, lançamento previsto para o final de agosto, que leve luz ao mundo!

A seguir a mini-aula da semana.


[]s Ian Mecler.      

09/07/2016

[ PAXNEWS ] Astrologia Kármica : Momento de grande foco nas escolhas emocionais - Lua Crescente de Julho 2016




Cansou de relacionamentos complicados? A energia da próxima Lua Crescente, pode trazer definições. Com plenilúnio no dia 11/7/2016 as 21:52h horário brasileiro, esta Lua entra com energia poderosa da formação de uma Grande Cruz (segundo a Astrologia Antiga – a qual me dedico), além de um super Grande Trígono. Com isto temos dois dos aspectos mais poderosos da Astrologia neste momento.
A Lua entra em Libra, na casa 8, numa das pontas da Grande Cruz, oposta a Urano em Áries num movimento direto, na casa 2. O que significa grande oportunidade de nos conectarmos com registros de relacionamentos afetivos, emocionais principalmente kármicos, que de certa forma nos “aprisionem” e impeçam nossa felicidade. Momento propício para resgate de relacionamentos ativos, ou não, nesta vida e/ou, neste momento. Ou seja, oportunidade de limpar os registros de nosso “Sentir” (Lua) e de nos libertarmos (Urano) e retomarmos a posse ne nosso coração por assim dizer. 
As outras pontas deste aspecto tem Plutão retrógrado em Capricórnio e oposto ao Sol em Câncer, conjunto a Vênus e Mercúrio, trazendo a todo este movimento a energia de renascimento, de força interior aliada ao amor próprio e ao nosso funcionamento mental. Equilibrando a relação Razão e Emoção.
Nada disto precisa significar rupturas e finais difíceis, mas, sempre deverá significar libertação, ou através da desmagnetização ou pelo entendimento e perdão, ou seja, pode representar também um renascimento saudável em casos de amores verdadeiros. Tudo dependerá sempre do livre arbítrio e do momento evolutivo dos envolvidos.
Porém o mais importante é o oportunidade consciente de escolha que agora é permitida. Podemos seguir em frente e livres de todo peso, se nossa opção for anímica e verdadeira.
Para isto temos ainda o precioso alinhamento dos Nódulos Lunares, no eixo de Virgem e Peixes, (Cura e alinhamento com espirito) em conjunção a Júpiter (justiça Divina), no grau exato das casas 1 e 7, ou seja, o Eu e o Outro, trazendo a possibilidade de realinhamento com nosso Plano Divino afetivo emocional complementar.
Estamos no Mês de Sol Câncer...momento de grande foco em tudo que sentimos...e sentimento é o grande guia da Lei da Vida de Ação e Reação...nunca se esqueçam disto...antes de Agir e reagir sentimos...sempre sentimos algo...
Sem contar com o Grande Trígono envolvendo numa das pontas, Marte já em movimento direto em Escorpião, nos fortalecendo e liberando uma energia intensa de renascimento e ação, que precisa é claro ser bem aplicada. Na outra ponta temos Quíron propiciando a conexão com nossa essência e atuando na cura de nosso EU, principalmente porque este grande Trígono se fecha no Sol em Câncer, curando efetivamente as feridas em nosso Eu profundo, e por estar na casa cinco nos trazendo uma dose extra de Amor Próprio.

É ai que precisamos ficar espertos, pois, se canalizarmos a energia deste Sol de casa 5, oposto a Plutão retrógrado, para o Ego e aplicarmos a força de Marte em Escorpião neste sentido, vamos virar um fera enlouquecida e perdida que colocará limites com muita radicalidade, pensando estar sendo justo acima de tudo consigo mesmo...e na verdade...causando o caos....
Devemos então engolir esta e energia e nos transformarmos em um bicho preso, engasgado e oprimido? Claro que não...
Precisamos, mais uma vez, sermos verdadeiros com nossa essência, e a partir de escolhas conscientes conduzir esta situação com sabedoria e muito, muito respeito, por si e pelo outro.

Respeito é uma grande forma de mar e ser amado!!!

POR: Claudia Lazzarotto – Astróloga Kármica.
          www.pax.org.br