Rieu

03/12/2017

Agradeçam Tudo (Mesmo as Partidas da Vida)





Agradeçam Tudo (Mesmo as Partidas da Vida)


Nesta altura do ano, quando faz frio e os dias são curtos, costumo pensar em todas as sementes enterradas na terra, à espera. Penso na beleza que surge com a Primavera, mesmo agora, enquanto as folhas morrem e em que parece não haver cor ou vida. Penso em toda a vida que ainda está para vir.


É assim que a vida funciona. Há um ciclo para as estações, tal como há um ciclo para as nossas vidas. Gostava de poder dizer que na vida não teremos invernos, mas teremos. Gostava de poder prometer uma vida sem desafios, mas não posso fazê-lo. Estar vivo é ter desafios. A chave para ultrapassar estes momentos é olhá-los como realmente são: oportunidades para aprender, para crescer e avançar cada vez mais rumo à plenitude.

Na porção desta semana, José deu consigo em grandes dificuldades. Muito maiores do que a maioria de nós alguma vez enfrentaremos. Os seus irmãos tentaram matá-lo, mas como não conseguiram, lançaram-no numa cova. Depois venderam-no como escravo numa terra estrangeira, onde acabou por ser feito prisioneiro por um crime que não cometeu. Nada fácil, não é verdade? É pouco provável que este tipo de situações nos venha a acontecer, mas de certeza que iremos viver momentos negros ao longo da vida. Momentos em que poderemos perguntar: “Porque é que isto me está a acontecer, Deus?”. Momentos em que poderemos querer dizer: “Mas eu sou uma boa pessoa. Olhem para todo o bem que já fiz. Dei dinheiro quando podia, ajudei amigos quando precisaram. Não roubo. Nunca matei ninguém. Porque é que isto me está a acontecer?”

Quando nos apercebemos que a vida nos pregou uma partida e as coisas ficam difíceis, tentemos posicionar-nos de forma a apreciar o facto de que tudo o que acontece é para o nosso próprio bem, mesmo que não percebamos bem a razão. Encontremos um espaço dentro de nós onde sintamos confiança no Criador e na sabedoria do Universo.

José manteve a confiança de que tudo pelo que estava a passar provinha da Luz e estava a acontecer por uma boa razão. Além disso, sabia que tudo o que estava a viver era até necessário. Se José não tivesse sido vendido no Egipto, a limpeza espiritual do povo de Israel não podia ter ocorrido. Devido a este nível de consciência, José transformou cada perigo numa bênção. A maioria de vós sabe como a história termina. José tornou-se o governador de todo o Egipto, cuja riqueza passou pelas suas mãos.

Também nós podemos atingir esta grande elevação. Todos nós temos o poder de José dentro de nós e podemos aceder-lhe quando percebemos que há um lado bom em cada problema que enfrentamos. Muitas vezes, basta mudarmos a nossa perceção ligeiramente, para podermos apreciar cada desafio como um passo importante e vital na direção para onde vamos. Cada um de nós, espero, pode olhar para trás na sua vida e perceber como algumas das experiências mais difíceis deram origem a algumas das suas maiores bençãos.

Esta semana procurem a Luz na escuridão. Encontrem o diamante em bruto. Parem um momento para apreciar a beleza da paisagem prateada do Inverno. Entendam que uma semente não consegue crescer em mais lado nenhum, a não ser na terra fria e escura. Amem-se a vós mesmos o suficiente para perceber que o que quer que esteja neste momento a acontecer nas vossas vidas é para o vosso próprio bem. Qualquer que seja o obstáculo com que se deparem, faz parte do melhor caminho para que o Bem chegue até vós.

Amem o Criador, e assim poderão confiar no processo das estações e dos ciclos de vida. Porque depois da noite, vem o dia, tal como depois do Inverno surge a Primavera.

E lembrem-se que o que vos ajuda a permanecer fortes em tempos difíceis é ajudar os outros a ultrapassar as suas próprias dificuldades. Estejam lá para um amigo quando ele precisa de ajuda. Telefonem-lhe para saber como está. Dêem-lhe um abraço. Deixem que as pessoas percebam que vocês estão ali. Sejam a melhor mulher, irmã, mãe, amiga, pai ou irmão que puderem. Eu sei que podem fazê-lo. Saber que não estamos sozinhos é, por vezes, tudo o que precisamos para atravessarmos o Inverno em direcção a um lindo florescer, novamente.

Com todo o meu amor pata todos vós

Karen 

Se você receber este e-mail de um amigo e gostaria de subscrever: clique aqui