Rieu

05/11/2017

Encontrar a Luz na Escuridão







Encontrar a Luz na Escuridão


"Quando já não conseguimos salvar uma situação, somos desafiados a salvar-nos a nós mesmos", disse Victor Frankl... e como isto é verdade. No entanto, o poder de mudarmos a nós mesmos não existe apenas nestes tempos de aperto, quando somos encostados à parece em circunstâncias impossíveis, no fim da linha. À medida que desenvolvemos a nossa consciência para vivermos a vida de um ponto de vista mais espiritual, percebemos que tudo - o bom, o mau, os altos, os baixos, e cada desafio que enfrentamos - está ali para que possamos avançar para sermos algo mais do que somos hoje. Somos testados na vida porque é através desses testes que revelamos quem somos - mostramos do que massa somos feitos, por assim dizer.

Esta ideia é algo que o Patriarca Abraão conhecia muito bem. Abraão passou por 10 testes diferentes, suportando o que podemos considerar como as mais dolorosas situações, sem que em nenhum momento tenha caído na consciência de "vítima". Ele podia facilmente ter dito "Deus, porque é que isto me está a acontecer?... Sou o patriarca Abraão, pelos Céus!" Em vez disso, está escrito na porção de Chayei Sarah que Abraão "veio com os seus dias", significando que a cada manhã que ele abria os seus olhos e saudava o dia, fazia-o com a intenção de enfrentar os seus desafios, de modo a poder transformá-los, com a força do seu amor e certeza na Força da Luz de Deus, numa realidade mais positiva para ele mesmo e para o mundo.

Nunca ele ficou encalhado no pensamento de que o "pacote" das circunstâncias externa eram toda a realidade. Ele sempre despertou o seu poder interno de mudar-se a si mesmo expandindo a presença da sua alma no mundo. Ele viveu para encontrar a luz na escuridão.

Com muita frequência, ao enfrentarmos os nossos próprios obstáculos, pensamos: "Como posso escapar desta situação? Como posso evitar esta pessoa? Como posso encontrar uma forma de NÃO lidar com isto?" É assim ou então entramos naquele beco escuro de duvidarmos da existência da Luz na nossa vida, ou da validade do caminho espiritual que percorremos, esquecendo todos os milagres anteriormente vistos. No entanto, nesta porção Abraão lembra-nos e dá-nos força para encontrarmos a janela que se abre quando todas as portas se fecham; para encontrarmos aquele ponto onde reside a força interior e a certeza de aceitarmos os nossos desafios, sabendo que há sempre uma forma, há sempre um caminho na direção da superação, mesmo que não se pareça com o que antecipamos como sendo a solução perfeita.

Às vezes, o primeiro passo é tão simples quanto assumir uma postura mental poderosa do tipo "Ok, aqui tenho à minha frente o desafio. Eu sei que a Luz está aqui apesar da escuridão que estou a viver. Como é que eu posso encarar isto de forma positiva?"

Espiritualidade não é algo que pura e simplesmente acontece. Enquanto tivermos ar nos nossos pulmões haverá sempre algum teste de fogo. É na aceitação, na luta, na certeza e na superação que revelamos e desenvolvemos o nosso poder interior.

Não importa qual obstáculo estejamos a enfrentar, o desafio espiritual mantém-se - e ele é sairmos com "os nossos dias", vivendo todos e cada momento na procura da Luz que existe na escuridão. O primeiro passo, claro, é simplesmente saber que a Luz está lá.

Desejos de uma grande semana de luz e transformação.

Karen

Se você receber este e-mail de um amigo e gostaria de subscrever: clique aqui