Rieu

24/09/2017

Yom Kippur: Aumentando a Nossa Capacidade de Amar





Yom Kippur: Aumentando a Nossa Capacidade de Amar


"Ninguém pode estar totalmente ciente da essência de outro ser humano, a menos que o ame. Através do amor ele é capaz de ver os traços e características essenciais do ser amado; mais ainda, consegue ver o que é nele potencial, o que ainda não está, mas será, manifesto. Além disso, com o seu amor, aquele que ama capacita a pessoa amada a manifestar essas potencialidades". Victor Frankl.

Consegue imaginar de que forma trataria alguém próximo de si, se soubesse que amanhã essa pessoa não estaria aqui, na sua forma humana? O mais provável é que se conectasse a essa pessoa num nível para lá do físico - além da beleza, da riqueza, aprovação ou qualquer uma dessas outras coisas que costumam distrair-nos da verdade do nosso ser.

Podia talvez conceder-lhes o perdão pelos seus defeitos notórios, encontrando o poder curativo do perdão e do amor, passando a vê-los sob uma luz mais elevada. O mais provável é que fosse capaz de os aceitar plenamente tal como são, sabendo de forma inequívoca que foi o Criador que os colocou aqui tal como são, com todos os seus pontos positivos e negativos.

Agora, conseguem imaginar todos nós a vermos e a tratarmos todos os outros (e a nós mesmos) desta maneira, o tempo todo? Com um profundo e máximo respeito e reverência pela Centelha Divina que reside dentro de nós?

Existem inúmeras histórias de pessoas que atingiram a grandeza apenas porque tiveram outra pessoa - um professor, um parente, um mentor - que acreditou na bondade que havia dentro delas. Na minha própria vida, mudei de escola para escola, em criança, de tal forma que nunca pude criar raízes e aprender sequer a ler em condições. Só após um professor ter visto algo em mim e ter criado espaço na sua consciência para que eu pudesse ser bem sucedida é que eu consegui progredir em termos académicos. O cuidado e percepção de um indivíduo mudou a minha vida. Imaginem como poderia ser o mundo se pudéssemos garantir isso uns aos outros. Um a um, iríamos fortalecer a Luz em nós, nos outros e no mundo, arando o terreno no qual as sementes da bondade e da paz pudessem ser plantadas para florescer em benefício de todos.

Desta sexta-feira á noite para sábado, viveremos a abertura cósmica do Yom Kippur, que nos proporciona uma tremendamente poderosa oportunidade de nos conectarmos a esse amor e unidade transformadores. Ao abstermo-nos de algumas atividades do corpo, neste dia, podemos por um momento sermos como os anjos, que não comem, não bebem, não têm relações sexuais nem se dedicam a actividades que tenham apenas que ver com o corpo físico.

Nos Kabbalah Centre ao redor do globo, os homens vao usar branco pelo mesmo motivo, valendo-se da pura bondade da nossa transcendente Essência Divina.

O sábio rabbi Ishmael escreveu que existem três tipos de amor: o amor a si mesmo, o a or ao Criador, e o amor ao próximo. Esta semana, com o poder de Yom Kippur, temos acesso ao portal dos três, aumentando a nossa capacidade de amar.

Em Yom Kippur somos despidos da ilusão e a verdade do que realmente permanece emerge. Vamos prová-la, valermo-nos dela, e permitir-lhe que nos transforme em indivíduos que dão mais, cuidam mais e partilham mais. Por todo o ano que vem.

Desejos de uma bela festividade

Karen

Se você receber este e-mail de um amigo e gostaria de subscrever : clique aqui